Tamanho do texto

As intervenções dos mecanismos de estabilização nos mercados de títulos serão feitas pelo Banco Central Europeu (BCE), que irá atuar como um agente para os fundos de resgate

Reuters

Os fundos de resgate da zona do euro poderão intervir nos mercados de títulos primário e secundário da Espanha e da Itália caso for solicitado que estes sejam estabilizados, com a escolha do instrumento a ser decidido quando o pedido por apoio for feito, afirmaram autoridades da zona do euro.

Zona do euro chega a acordo para união bancária e fiscal

Os líderes do bloco monetário decidiram mais cedo nesta sexta-feira dispor os instrumentos do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF, na sigla em inglês) e do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM, em inglês) "numa maneira flexível e eficiente a fim de estabilizar os mercados" dos países que seguem as regras e recomendações da União Europeia (UE).

"Isso significa: uso total dos instrumentos dos (fundos)EFSF/ESM que estão disponíveis", afirmou uma autoridade da zona do euro.

"A redação foi deixada deliberadamente vaga e será especificada pelo Eurogroup (ministros das Finanças da zona do euro)", disse uma segunda autoridade do bloco.

As intervenções dos fundos EFSF/ESM nos mercados de títulos serão feitas pelo Banco Central Europeu (BCE), que irá atuar como um agente para os fundos de resgate.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.