Tamanho do texto

Dados mostram que a receita disponível das famílias recuou 0,9% e a taxa de poupança atingiu o menor nível em um ano, a 6,4%; expectativa é que o Banco da Inglaterra dê mais estímulos à economia no início da próxima semana

Reuters

A economia britânica encolheu 0,3% durante os três primeiros meses do ano e entrou em sua segunda recessão em quatro anos, informou nesta quinta-feira o Escritório para Estatísticas Nacionais.

A economia nos últimos três meses de 2011 se contraiu 0,4%, mais do que o Escritório tinha divulgado anteriormente, antes da revisão.

Os números destacam a fraqueza generalizada da economia britânica, em dificuldades para se recuperar da crise financeira de 2007/2008 porque os desafios da dívida da zona do euro afetam a confiança.

O Escritório para Estatísticas Nacionais informou que a economia contraiu pelo segundo trimestre seguido entre janeiro e março, levando a taxa anual de queda para 0,2%, uma revisão para baixo. Economistas esperavam que ambas as taxas ficassem sem revisão, em -0,3% e -0,1%.

Os dados mostraram que a receita disponível das famílias recuou 0,9% e que a taxa de poupança das famílias atingiu o menor nível em um ano, a 6,4%.

As quedas na construção e na produção industrial superaram o maior aumento nos gastos do governo em quase sete anos.

Os gastos do governo subiram 1,9%, enquanto a construção recuou 4,9% - maior declínio em três anos- e a produção industrial recuou 0,5%. O setor de serviços cresceu 0,2%.

A expectativa é de que o Banco da Inglaterra (banco central) dê mais estímulos à economia no início da próxima semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.