Tamanho do texto

Para primeiro-ministro espanhol, é necessário uma mensagem da União Europeia que deixe claro que o euro é irreversível e "vai permanecer para sempre"

EFE

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, pedirá nesta quinta-feira à União Europeia que sejam tomadas medidas para estabilizar os mercados porque o país não pode se financiar "durante muito tempo" com os preços que está pagando atualmente.

Com a alta do prêmio de risco, "é muito difícil para a economia crescer", disse Rajoy na sessão de controle do governo no Congresso, onde o chefe do Executivo foi perguntado pela posição da Espanha no Conselho Europeu que será realizado amanhã e na sexta-feira. Rajoy opinou que a questão capital nestes momentos é poder se financiar, por isso reivindicará aos sócios europeus que utilizem "os instrumentos comunitários" disponíveis para acalmar aos mercados.

O chefe do Governo espanhol não precisou se pedirá a atuação do Banco Central Europeu ou dos fundos de resgate em apoio à dívida soberana e aos bancos.

O chefe do Executivo classificou a cúpula de Bruxelas de importante e mostrou sua confiança de que haverá "avanços importantes" em direção à união bancária e fiscal. Rajoy afirmou que é necessário uma mensagem que deixe claro que o euro é irreversível e que "vai permanecer para sempre".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.