Tamanho do texto

Governo do presidente François Hollande está lutando para reduzir seu déficit público para dentro da meta de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até o fim de 2012

Reuters

O governo francês cortará 1 bilhão de euros em gastos planejados neste ano, além de congelar os gastos de três anos que começam em 2013, disse nesta terça-feira o ministro do Orçamento, Jerome Cahuzac.

Confiança do consumidor fica estável em junho na França

O governo do presidente François Hollande está lutando para reduzir seu déficit público para dentro da meta de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até o final de 2012, principalmente através de aumentos planejados de tributos.

O primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault disse a ministros do gabinete na segunda-feira que os gastos gerais nos ministérios e departamentos regionais do governo serão congelados a partir de 2013 por três anos, excluindo custos de dívida e aposentadorias.

Cahuzac disse que o congelamento deste ano afetará todos os departamentos com exceção de educação, justiça e ministérios do interior. "Um bilhão de euros que deveriam ser gastos entre agora e o final do ano serão congelados", disse ele à televisão BFM.

Os gastos estatais franceses para 2012 devem totalizar cerca de 360 bilhões de euros (US$ 450 bilhões), mas o governo deve anunciar revisões a seu projeto de orçamento na próxima quarta-feira para refletir o debilitado crescimento que afeta as receitas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.