Tamanho do texto

Índice caiu de 86,5 em maio para 85,3 em junho, resultado mais baixo em 16 anos e inferior ao esperado pelos analistas

O índice de confiança do consumidor da Itália caiu de 86,5 em maio para 85,3 em junho, informou nesta sexta-feira o Istat, instituto de estatísticas do país. Esse é o menor nível desde o início da série, em janeiro de 1996. Analistas previam queda do índice para 85,5. O índice que mede as expectativas para o desemprego subiu de 114 para 121.

Veja mais:  Crise do euro afeta clima de negócios da Alemanha

O clima em relação à economia teve forte recuo, segundo o Istat, passando de 121 para 114. Além disso, a percepção para a inflação nos últimos 12 meses caiu de 87 para 80, na comparação com o mês anterior. A expectativa de inflação para os próximos 12 meses recuou de 44 para 34. A avaliação dos consumidores consultados sobre a situação econômica da Itália caiu de -140 para -141. A previsão do quadro econômico nacional recuou de -81 para -92.

Crise faz pais abandonarem filhos na Grécia

Crise faz número de sem-teto bater recorde na Grécia

Quase 13% das famílias gregas não têm nenhum tipo de renda

Desempregado usa últimas economias para pedir emprego por outdoor

Sem-teto ganham ternos para enfrentar entrevistas de emprego

Sem a família italiana, que fazia o papel do Estado, cresce o número de sem teto

Mais uma geração perdida surge. Desta vez, nos Estados Unidos

Crise prende jovens espanhóis à casa dos pais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.