Tamanho do texto

País, ausente há dois anos dos mercados de dívida de longo prazo, utiliza as emissões de curto prazo para financiar seus pagamentos mais urgentes

A Grécia emitiu nesta terça-feira 1,3 bilhão de euros em títulos do Tesouro com vencimento a três meses a juros menores que na última emissão de dívida. Este foi o primeiro leilão depois das eleições que deram a vitória ao partido conservador Nova Democracia.

LeiaAnálise: O euro respira tranquilo, por enquanto

Os juros pagos pelos títulos foram de 4,31%, ligeiramente inferiores aos 4,34% do leilão de 15 de maio, informou a agência estatal "AMNA". A demanda da emissão superou em 2,19 vezes a quantidade inicialmente oferecida de 1 bilhão de euros, e encerrou a 1,3 bilhão de euros.

No leilão de maio, os juros foram ligeiramente maiores e a demanda superou em 2,32 vezes a quantidade inicialmente oferecida. A Grécia, ausente há dois anos dos mercados de dívida de longo prazo, utiliza as emissões de curto prazo para financiar seus pagamentos mais urgentes.

MaisMerkel descarta taxativamente possível flexibilização do programa grego

Embora continue em níveis estratosféricos, o prêmio de risco grego se manteve desde a semana passada em uma tendência descendente graças à esperança dos mercados - depois confirmada - de que os conservadores gregos venceriam as eleições, bloqueando o caminho dos esquerdistas, que queriam abolir as medidas de austeridade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.