Tamanho do texto

Mario Draghi disse ainda que zona do euro continuará proporcionando liquidez aos bancos solventes à medida que eles necessitem

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse nesta sexta-feira que "não existe risco de inflação em nenhum país da zona do euro". Em entrevista, ele afirmou que "as expectativas de inflação dos mercados financeiros no período de dez anos são consistentes com nossa definição de estabilidade de preços a médio prazo".

LeiaEuropa precisa de integração bancária e fiscal, diz relatório da UE

Além disso, ressaltou que, "caso surjam riscos para a estabilidade dos preços, o Eurossistema tem ferramentas suficientes a sua disposição para absorver o excesso de liquidez". Draghi afirmou que existe uma diversidade de crescimento nos países do euro, algo que também ocorria há dez anos, quando a Alemanha quase não crescia e outros países apresentavam um avanço "afortunado".

O presidente do BCE assegurou ainda que "o Eurossistema seguirá proporcionando liquidez aos bancos solventes à medida que eles necessitem". Draghi lembrou que o BCE forneceu liquidez ilimitada a um prazo de três anos aos bancos da zona do euro em duas ocasiões, no final de dezembro do ano passado e no fim de fevereiro, em um valor total de 1 trilhão de euros.

TambémBanco Central Europeu resiste à pressão e mantém taxa de juros em 1%

O presidente do BCE reiterou que "as condições de financiamento são muito melhores do que eram em novembro" e insistiu em que persistem os riscos reduzidos para o crescimento da região. Por fim, Draghi criticou "a falta de ação" nas reformas estruturais dos países da zona do euro nos últimos anos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.