Tamanho do texto

Segundo porta-voz do Ministério das Finanças alemão, somente setor bancário espanhol precisará de ajuda

A Espanha não precisará de um resgate mais amplo que vá além de seus bancos, afirmou nesta sexta-feira um porta-voz para o Ministério das Finanças alemão, Martin Kotthaus.

MaisDívida pública espanhola bate novo recorde e alcança 72,1% do PIB

Questionado se também estava preocupado de que a Espanha como um todo pudesse precisar de um resgate, Kotthaus disse "não" em uma entrevista à imprensa.

LeiaRendimento de títulos da Espanha atinge 7%

Ministros das Finanças da zona do euro concordaram no sábado em emprestar à Espanha até 100 bilhões de euros para ajudar seus bancos, mas autoridades espanholas e da UE insistem que -diferentemente de Grécia e de Portugal- o Estado espanhol não precisa de ajuda externa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.