Tamanho do texto

Alta é resposta ao rebaixamento do rating do país pela agência de classificação de risco Moody's,

Os rendimentos dos títulos do governo espanhol subiram acima de 7% nesta quinta-feira, depois de a Moody's ter reduzido o rating da Espanha em três graus, impulsionando os custos dos empréstimos e levantando a perspectiva de um resgate completo.

A Moody's reduziu a Espanha de "A3" para "Baa3" , seu menor rating de grau de investimento, e afirmou que pode realizar mais reduções dentro dos próximos três meses. A agência afirmou que o recente plano da zona do euro aprovado para ajudar os bancos do país vai aumentar o problema da sua dívida.

LeiaCusto da dívida da Itália salta para 5,3% em leilão

Os rendimentos dos títulos de 10 anos da Espanha subiram até 25 pontos base, para uma máxima da era do euro de 7,02%, nível de financiamento considerado insustentável no longo prazo. Papéis de prazo mais curto também sofreram pressão, com os rendimentos de dois anos subindo para cerca de 5,20%.

"O rebaixamento do rating é mais uma má notícia para a Espanha e eleva a chance de um resgate completo", disse um trader.

TambémBancos da Espanha podem precisar de até 70 bilhões de euros, diz fonte

Ministros das Finanças da zona do euro concordaram no sábado em emprestar à Espanha até 100 bilhões de euros para resgatar seus bancos, medida que fez pouco para acalmar os mercados.

Grécia, Irlanda e Portugal foram rapidamente forçados a pedir resgate após os rendimentos de seus títulos subirem acima de 7%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.