Tamanho do texto

Para o primeiro ministro finlandês, Jyrki Katainen, o socorro aos bancos espanhóis é uma tentativa de acalmar a situação no continente europeu antes das eleições na Grécia

A Finlândia, único país nórdico integrante da zona do euro, vai exigir garantias para a sua quota de empréstimos aos bancos espanhóis, caso os recursos sejam provenientes do fundo temporário de socorro.

A justificativa, segundo informações da Bloomberg, é que o país não é considerado credor preferencial no socorro financeiro.

Entenda o empréstimo para salvar os bancos da Espanha

Espanha pede ajuda financeira europeia para salvar setor bancário do país

Com o acordo firmado ontem entre os ministros das finanças dos países do bloco, a Espanha deve receber ajuda de até 100 bilhões de euros.

No final do ano passado, a Finlândia ameaçou retirar seu apoio no Mecanismo de Estabilidade Europeu, caso as decisões relativas às reservas de segurança não fossem tomadas por meio de votações unânimes.

As operações do Mecanismo de Estabilidade Europeu estão previstas para ter início no próximo mês. A Finlândia ainda é um dos poucos países da zona do euro que mantém nota de crédito "AAA", junto com Alemanha, Luxemburgo e Holanda.

O primeiro ministro finlandês, Jyrki Katainen, disse hoje que o socorro aos bancos espanhóis é uma tentativa de acalmar a situação no continente europeu antes das eleições na Grécia.

"Acredito que a Espanha pode sobreviver muito bem se os países vizinhos não estiverem vulneráveis. Por isso, a ajuda financeira é uma solução chave", afirmou. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.