Tamanho do texto

Ministros das finanças conversam às 11h sobre resgate financeiro ao país. "Estamos aguardando para ver os resultados e analisando o relatório do FMI," afirma fonte do governo

A Espanha está analisando um relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre os seus bancos e aguarda pelo resultado de uma teleconferência entre os ministros de Finanças da zona do euro antes de comentar sobre um possível pedido de ajuda, revelou uma fonte do governo.

Veja também:  Eurogrupo convoca teleconferência urgente sobre resgate à Espanha

"Há uma reunião que foi convocada por Bruxelas. Nós estamos aguardando para ver os resultados e estamos analisando o relatório do FMI", disse a fonte.

Os ministros de Economia e Finanças da zona do euro celebrarão a partir das 11h (horário de Brasília) deste sábado uma teleconferência urgente sobre o possível resgate europeu ao sistema bancário espanhol, confirmou à agência Efe o porta-voz do presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker.

Leia mais: Espanha é rebaixada para nível do Brasil em avaliação da Fitch

Na sexta-feira à noite, em Madri, o governo da Espanha afirmou que ainda não concluiu o eventual pedido de resgate. A vice-premiê Soraya Sáenz de Santamaría chegou a dizer ao jornal El País que ainda não haveria "decisões tomadas" e seria necessário "respeitar os procedimentos" na definição do valor final do pacote.

De acordo com Soraya, Madri só aceitaria os recursos após a avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI), prevista para segunda-feira, e de auditorias independentes, que só deve ser finalizada em 10 a 15 dias. No entanto, as movimentações na Europa indicam que o pedido de resgate será anunciado ainda neste sábado. 

Na quinta-feira, dirigentes do Fundo em Washington fizeram uma previsão provisória de que o socorro aos bancos espanhóis custaria 40 bilhões de euros, cerca de R$ 102 bilhões.

(Com Agência Estado, EFE e informações da Dow Jones)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.