Tamanho do texto

Bundesbank agora estima que a economia da Alemanha crescerá 1% neste ano, ante estimativa anterior de 0,6%

O Bundesbank (banco central alemão) elevou a perspectiva de crescimento em 2012 para a maior economia da Europa, afirmando nesta sexta-feira esperar que a demanda doméstica e global compense a desaceleração dos negócios com membros da zona do euro afetados pela dívida.

A Alemanha tem sido um importante motor do crescimento para a zona do euro, mas dados recentes mostraram que o país não está imune à crise do bloco, já que o desaquecimento da demanda proveniente do exterior enfraqueceu as encomendas industriais e a produção, pesando sobre os setores de manufatura e serviço.

O Bundesbank, no entanto, afirmou que baixo desemprego e condições favoráveis de financiamento, junto com uma economia global robusta, vão garantir a recuperação da Alemanha neste ano.

"Desde que a crise da dívida soberana na zona do euro não piore, suponho que as forças expansionistas vão manter o tom", disse o presidente do Bundesbank, Jens Weidmann.

"No geral, o panorama econômico na Alemanha é muito mais favorável do que na maioria de outras economias europeias", completou.

Entretanto, o banco central alertou para as incertezas excepcionalmente altas e os riscos às perspectivas, particularmente se os problemas da zona do euro se espalharem para outras importantes economias.

O Bundesbank agora estima que a economia da Alemanha crescerá 1% neste ano, ante estimativa anterior de 0,6%, e 1,6% no ano que vem.

A inflação ainda deve ficar acima de 2% neste ano e recuará para 1,6% em 2013.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.