Tamanho do texto

Acordo abre caminho para que o Parlamento alemão ratifique o Pacto Fiscal Europeu

Os partidos da coalizão de centro-direita liderada pela chanceler alemã, Angela Merkel, e os da oposição de centro-esquerda chegaram a um acordo nesta quinta-feira em torno de um imposto europeu sobre transações financeiras.

O acordo abre caminho para que o Parlamento alemão ratifique o Pacto Fiscal Europeu. Segundo deputados alemães, as lideranças partidárias concordaram "em princípio" com a adoção da chamada Taxa Tobin, mas apenas pelos países que quiserem.

A Alemanha não tem tido muito sucesso em convencer os outros 26 países da União Europeia, ou mesmo os 17 da zona do euro, a aceitarem a adoção de um imposto sobre transações financeiras.

Sob pressão da oposição alemã, de cujos votos Merkel depende para a ratificação do Pacto Fiscal, a chanceler aceitou iniciar discussões em âmbito europeu sobre um imposto que não seja obrigatório para todos os países membros. "É um grande passo à frente", disse o deputado oposicionista Carsten Sieling, do Partido Social Democrata. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.