Tamanho do texto

País irá testar o mercado na quinta-feira e lançar até 2 bilhões de euros em títulos de médio e longo prazos em um leilão

Os altos custos de empréstimo da Espanha significam que o país está efetivamente fora do mercado de títulos, afirmou nesta terça-feira o ministro do Tesouro, Cristobal Montoro, levando o euro a atingir a mínima desta sessão.

O país irá testar o mercado na quinta-feira e lançar até 2 bilhões de euros (US$ 2,5 bilhões) em títulos de médio e longo prazos em um leilão.

"O prêmio de risco diz que a Espanha não tem a porta do mercado aberta", disse Montoro à rádio Onda Cero. "O prêmio de risco diz que, como um Estado, nós temos um problema para acessar os mercados, quando nós precisamos refinanciar nossa dívida."

O prêmio de risco que os investidores demandam para deter títulos de 10 anos em vez dos equivalentes alemães atingiram o maior nível na era do euro de 548 pontos-base na sexta-feira, em meio a preocupações de que o frágil sistema bancário da Espanha e regiões amplamente endividadas do país irão eventualmente forçar o país a buscar um resgate aos moldes do que foi dado à Grécia.

O euro caiu para a mínima do dia contra o dólar e os futuros do Bund (títulos alemães) subiram em resposta à avaliação de Montoro. No entanto, o mercado de ações da Espanha ampliou os ganhos e os yields dos títulos de 10 anos do país ficaram estáveis em 6,4%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.