Tamanho do texto

Segundo trimestre é tradicionalmente bom para o emprego no Espanha, porque é quando a indústria do turismo contrata para a semana da Páscoa e as férias de verão

Os pedidos de seguro-desemprego na Espanha caíram 30.113 em maio na comparação com abril, para 4,7 milhões, informou o Ministério do Trabalho do país nesta segunda-feira.

Essa é a segunda queda mensal seguida. Na comparação com maio do ano passado, o número de pedidos aumentou 524.463, ou 12,5%.

Ações de bancos sustentam alta das bolsas na Europa

Rei da Espanha se reúne com Dilma para tentar ampliar relações econômicas

A vice-ministra de Emprego, Engracia Hidalgo, disse que a economia continuou em uma "fase contracionista" no mês passado, como já esperado pelo governo. Segundo ela, essa fase não é tão brusca como a anterior, mas "afeta de maneira negativa o emprego".

O segundo trimestre é tradicionalmente bom para o emprego no Espanha, porque é quando a indústria do turismo contrata para a semana da Páscoa e as férias de verão.

A vice-ministra disse que, com a reforma trabalhista aprovada em fevereiro, foram lançadas as bases para frear a queda da ocupação e para que o crescimento econômico seja mais favorável à criação de vagas.

"Trata-se de aproveitar a retomada econômica para criar emprego, inclusive a partir de taxas de crescimento reduzidas", explicou ela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.