Tamanho do texto

Sinalização indica que a maior economia do euro está preparada para ter uma abordagem mais flexível com os países do bloco que estão em recessão

O governo alemão informou nesta sexta-feira que apoia a proposta da Comissão Europeia de dar mais tempo à Espanha para reduzir o déficit orçamentário, num sinal de que Berlim está preparada para ter uma abordagem mais flexível com os Estados da zona do euro em recessão.

Desemprego se mantém em 11% na zona do euro e sobe a 10,3% na UE

Indústria da zona do euro tem a maior contração em três anos

"A Espanha apresentou um programa de estabilização, no qual apresentou uma intenção clara de atingir a meta de 3 por cento em 2013", disse o porta-voz do Ministério das Finanças, Johannes Blankenheim, em entrevista quando questionado sobre a proposta da Comissão.

"Nós apoiamos a Espanha em seus esforços para implementar as medidas necessárias. Mas nós também reconhecemos que, por causa dos desdobramentos econômicos negativos, será difícil para a Espanha atingir suas metas."

Questionado se isso significava apoiar a Espanha dando mais tempo ao país, ele respondeu: "Acho que é isso que eu estou dizendo."

"A Espanha está fazendo suas obrigações no procedimento de déficit, portanto nós não vemos razão para aumentar esse procedimento", acrescentou Blankenheim. "O governo espanhol está se movendo de forma decisiva para implementar as reformas exigidas e o governo alemão está convencido de que essa determinação será refletida nos mercados."

(Reportagem de Noah Barkin e Annika Breidthardt)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.