Tamanho do texto

Projeção representa melhora em relação ao freio que se viu em 2012 devido a uma seca e à desaceleração do principal parceiro comercial argentino, o Brasil

Reuters

A economia da Argentina deve crescer 4,6% em 2013, em uma melhora em relação ao freio que se viu em 2012 devido a uma seca e à desaceleração do principal parceiro comercial, o Brasil, disse a presidente do Banco Central da Argentina em uma entrevista publicada neste domingo.

LeiaArgentina: PIB cresce 0,7% no 3º trimestre

"Esperamos um bom 2013, com um crescimento da atividade econômica de 4,6% e um investimento que terminará o ano em 24% do PIB", disse a presidente do Banco Central da Argentina, Mercedes Marcó del Pont, em entrevista ao periódico Página/12.

Veja“O governo de Cristina Kirchner está autista”

Em um documento divulgado na noite de sexta-feira, o BC argentino estimou em cerca de 2% o crescimento da economia em 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.