Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Índice de Confiança da Indústria (ICI) subiu 1,1% na passagem de julho para agosto, indo de 121,5 pontos para 122,8 pontos. Com isso, destacou a Fundação Getulio Vargas (FGV), marcou o segundo maior nível da série iniciada em abril de 1995, atrás apenas da leitura registrada em outubro do ano passado, de 123,4 pontos. Em agosto de 2007, o indicador ficou em 121,9 pontos.

Neste mês, o índice referente à situação atual manteve os 124,4 pontos verificados em julho e o indicador de expectativas aumentou para 121,2 pontos frente aos 118,5 pontos antecedentes. Em agosto do calendário passado, essas marcas corresponderam a 124 pontos e 119,8 pontos, respectivamente.

A FGV chamou a atenção para o fato de o Índice de Expectativas de 121,2 pontos ser o maior da série histórica.

A avaliação sobre o nível da demanda continua favorável, sob influência, principalmente, do mercado interno, acusou o organismo. Entre o oitavo mês do ano passado e agosto deste exercício, cresceu a proporção dos entrevistados que consideraram forte o nível da demanda, de 24% para 29%. Ao mesmo tempo, houve uma diminuição do grupo que o classificou como fraco, de 7% para 6%.

Para o intervalo de agosto a outubro, 53% das 1.012 empresas consultadas têm planos de ampliar a produção, superando a marca de agosto de 2007 (49%). Já 5% dos sondados aguardam enxugamento, mesmo percentual de um ano atrás.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.