Tamanho do texto

SÃO PAULO - A agenda é numerosa, mas carece de indicadores de primeira linha tanto aqui quanto no mercado externo

. No front local, destaque para a nota externa do Banco Central (BC), com os dados sobre a conta corrente e investimento estrangeiro direto em julho. Também por aqui, aparecem na listagem o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) da Fundação Getulio Vargas (FGV) e a sondagem industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Nos Estados Unidos, o Federal Reserve (Fed) de Richmond apresenta o seu índice de atividade industrial. O Departamento de Comércio do país divulga, por sua vez, a venda de imóveis novos em julho, que devem mostrar alta de 1%. Na zona do euro, estão previstos dados sobre a confiança do consumidor. Na Alemanha, sai o índice de sentimento econômico do instituto ZEW. Ainda na semana, vão ser divulgadas a nota de política monetária e operações de crédito, a taxa de desemprego e a segunda revisão do desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no segundo trimestre. (Eduardo Campos | Valor)