Tamanho do texto

SÃO PAULO - A confiança do empresário paulista recuou em setembro, pressionada pelas expectativas dos executivos com relação as suas empresas e à economia do país

. Segundo revelou hoje um estudo do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o índice de confiança do Empresário Industrial Paulista (ICEI-SP) registrou 59,2 pontos no mês passado, uma queda de 2,2 pontos antes os 61,6 pontos registrados em agosto. "O ICEI - São Paulo teve seu resultado puxado pela queda dos indicadores de expectativas disseminadas entre todos os portes (de empresas). Com o ótimo momento da economia brasileira, os indicadores de condições atuais e de expectativas ainda permanecerem acima dos 50,0 pontos, mas os empresários mostraram-se cada vez mais cautelosos com relação ao futuro", afirmou o estudo. O indicador é subdividido em condições atuais e expectativas dos empresários. Enquanto o indicador de condições atuais passou de 56,4 pontos para 56,1 pontos entre agosto e setembro, o indicador de expectativas caiu de 64,2 pontos para 60,8 pontos. No caso das perspectivas, as únicas empresas a se mostrarem mais positivas foram as de pequeno porte, cujo índice de confiança avançou 1,4 ponto. As de grande e médio porte, por outro lado, recuaram em 4,7 pontos e 6 pontos, respectivamente. Tanto as expectativas para a economia brasileira, quanto as expectativas da empresa mostraram uma perda de otimismo dos empresários. Ao mesmo tempo, segundo a pesquisa, os executivos enxergam as condições atuais da economia brasileira e da empresa de modo positivo. Para a economia brasileira, o índice de confiança passou de 55,6 pontos para 54,8 pontos. Já o índice para as condições da empresa saiu de 56,7 pontos para 56,6 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.