Tamanho do texto

O Conar (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária) informou ontem que 61 propagandas de bebidas alcoólicas já foram encaminhadas ao conselho de ética da entidade nos últimos dois meses, após a edição de novas normas para a publicidade do setor. Ao longo de todo o ano de 2007, 52 anúncios tinham sido enviados à área.

O conselho votou pela suspensão, por exemplo, de comerciais que exibiam modelos como tampinhas de garrafas e que insinuavam que beber cerveja aumenta a quantidade de amigos.

Entre as novidades do novo capítulo sobre bebidas alcoólicas estão o veto ao apelo à sensualidade nos comerciais - antes o veto era ao erotismo, o que deixava margem para comerciais com exibição de mulheres em trajes mínimos. Além disso, não é recomendada a comparação da bebidas a modelos femininos ou masculinos e a exibição de grande quantidade de bebida - uma mesa cheia de garrafas, por exemplo. Novas mensagens de advertência também foram introduzidas, como "quem bebe menos, se diverte mais".

No Brasil a publicidade de cerveja é liberada e a auto-regulamentação é a bandeira do setor de publicidade contra a proposta do governo federal encaminhada ao Congresso de restringir os comerciais do produto ao período das 21 horas às 6 horas para diminuir os danos à saúde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.