Tamanho do texto

Brasília, 5 - O trigo, uma das culturas de inverno, vem sofrendo com o excesso de chuva na fase final do cultivo. Por esse motivo, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê uma produção menor, que deve encerrar com colheita de 5,04 milhões de toneladas, uma queda de 14,3% na comparação com a safra anterior.

"O excesso de precipitações na fase final do ciclo da cultura favoreceu o ataque de doenças que causaram queda de produção, depreciação do produto, tornando, em muitos casos, impróprio para o uso na panificação", avaliaram os técnicos da estatal por meio de nota à imprensa.

Eles ressaltaram no documento que a qualidade do produto está comprometida, na maioria dos Estados produtores. "A situação mais preocupante é a da lavoura de São Paulo, seguida da do Paraná. Nestas localidades as chuvas atingiram o trigo no momento da colheita, também, o que reduziu o peso específico do produto", avaliaram. Em Minas Gerais, que produz 10% de seu consumo, embora ocorresse diminuição na produtividade, o produto colhido é de boa qualidade. No Rio Grande do Sul, a expectativa também é de que o produto colhido seja de boa qualidade, se o clima continuar favorável.

De acordo com a Conab, a temporada já foi encerrada em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal. No Paraná resta uma pequena parcela e, no Rio Grande do Sul, está em fase inicial. A maior parte do cereal está concentrada no Paraná (1,29 milhão de hectares), seguido do Rio Grande do Sul (882,3 mil ha), Santa Catarina (121,1 mil ha) e São Paulo (61,3 mil ha), segundo pesquisa realizada entre os dias 19 e 23 de outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.