Tamanho do texto

SÃO PAULO - O comitê de finanças do senado norte-americano aprovou hoje a indicação de Timothy Geithner para ser o novo secretário do Tesouro dos Estados Unidos. O substituto de Henry Paulson foi aprovado pelo comitê com 18 votos favoráveis e cinco contrários.

Agora a votação vai para o plenário da casa, onde a aprovação deve ser tranqüila, segundo as agências internacionais.

Havia certa apreensão com a votação por conta de problemas de sonegação de imposto por parte de Geithner, que até então era presidente do Federal Reserve de Nova York.

Durante sabatina ontem, no mesmo comitê, o indicado para a secretaria do Tesouro assumiu a responsabilidade por ter deixado de pagar mais de US$ 30 mil em tributos relacionados à previdência social e assistência de saúde enquanto era funcionário do Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele disse que tratou-se de "falta de cuidado" e que era algo "evitável", mas que foi "sem intenção".

Como secretário do Tesouro, Geithner pretende reformar o plano de ajuda ao setor financeiro, que não se mostrou suficiente para afastar os riscos de quebra de grandes bancos.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.