Tamanho do texto

O diretor de Assuntos Regulatórios da Comgás, Carlos Eduardo Brescia, reclamou hoje da demora para a regulamentação da Lei do Gás, sancionada desde fevereiro. Segundo ele, essa demora pode estar relacionada com as definições em relação ao próprio pré-sal.

Brescia esteve hoje no Flame Latin America 2009, no Rio de Janeiro.

No seminário, o diretor da Gas Energy, Marco Tavares, analisou a situação atual do Gás Natural Liquefeito (GNL) no País. Para ele, o Brasil poderia, neste momento, estar exportando gás para países como Argentina, Uruguai e até mesmo Chile, indiretamente, pois está com sobra energética para os próximos três anos, considerando o grande volume de chuvas. Tavares também contou que a Petrobras começa, agora, a investir em suas unidades para utilizar o gás do pré-sal que, provavelmente, já poderá ser exportado a partir de 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.