Tamanho do texto

Após a rejeição do pacote de ajuda ao mercado financeiro pelo Congresso norte-americano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o pregão desta segunda-feira em queda de 9,36%, aos 46.028 pontos e giro financeiro em R$ 5,7 bilhões, na maior queda desde janeiro de 1999. http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/29/cronologia_crise_nos_mercados_financeiros_1944385.html target=_topVeja a cronologia da crise nos mercados financeiros http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/26/confira_os_argumentos_pro_e_contra_o_plano_de_resgate_1939541.htmlConfira argumentos pró e contra o plano de resgate http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2008/09/29/entenda_o_pacote_economico_de_us_700_bi_proposto_nos_eua_1944474.html target=_topEntenda o pacote econômico de US$ 700 bi proposto nos EUA

Acordo Ortográfico

Logo após o anúncio da rejeição do pacote, a Bovespa chegou a cair 10,16% e entrou em circuit breaker, um mecanismo que suspende o pregão por meia hora para acalmar os ânimos dos investidores. Depois da retomada dos negócios, o Ibovespa atingiu perdas de 13%, mas reduziu o pessimismo. Na mínima do dia, o índice chegou aos 43.766 pontos. No final do dia as vendas diminuíram um pouco, mas ainda assim o Ibovespa teve uma forte perda. O giro financeiro ficou em R$ 5,76 bilhões.

A queda diária foi a maior desde 14 de janeiro de 1999, data da maxidesvalorização cambial, quando o índice fechou em baixa de 9,97%. O "circuit breaker" também não era ativado desde então. Na mínima do dia, o Ibovespa bateu os 43.766 pontos, ou queda de 13,81%.

Entre os ativos de maior peso na carteira, Petrobras PN caiu 7,56%, para R$ 32,75; Vale PNA perdeu 12,14%, para a R$ 30,30; BM & FBovespa ON teve baixa de 20,21%, para R$ 7,26; Bradesco PN se desvalorizou 5,62%, a R$ 28,50; e Vale ON diminuiu 12,20%, para R$ 33,80.

A Bovespa seguiu o movimento das bolsas mundiais, que também despencaram. Em Wall Street, o Dow Jones desabou 6,98%, ou 777,68 pontos, maior perda já registrada na história, enquanto a bolsa eletrônica Nasdaq cedeu 9,14%. O S & P 500 perdeu 8,79%.

Arte/US

Dólar

O dólar disparou 6% nesta segunda-feira com o agravamento do cenário internacional após a rejeição nos Estados Unidos ao pacote de resgate ao setor financeiro.

A moeda norte-americana fechou cotada a R$ 1,964, em alta de 5,99%, maior valorização percentual diária desde janeiro de 2002, quando o mercado refletia as incertezas com as eleições daquele ano. O fechamento foi o mais alto desde setembro de 2007.

Mais notícias:

Para saber mais

Serviço 

Opinião

Leia mais sobre dólar  - Bovespa

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.