Tamanho do texto

A China foi em janeiro o principal mercado automobilístico, mundial à frente dos Estados Unidos, segundo a imprensa chinesa, pelo desabamento no mês passado do mercado americano, até então número um.

No entanto, os analistas atribuem a mudança a particularidades da temporada, e disseram que o mercado chinês ainda não conquistou a liderança mundial a longo prazo.

Citando Dong Yang, diretor adjunto da Associação de Construtores chineses, o canal de televisão CCTV anunciou que o país asiático vendeu 735.500 automóveis em janeiro.

Segundo estimativas preliminares do gabinete especializado Autodata, as vendas nos Estados Unidos não passarem de 656.976 unidades em janeiro, o que significa uma queda de 37% em ritmo anual.

"Janeiro foi um mês especial pelo Novo Ano Lunar, porque os chineses, por tradução, compram automóveis novos neste período", destacou John Zeng, analista da Global Insight em Xangai.

Pelo contrário, o consumo dos ocidentais é menor no período posterior ao Natal.

"A China teve um bom mês e os Estados Unidos tiveram provavelmente o pior mês em muito tempo. Continuamos sem pensar que a China vá superar os Estados Unidos este ano", indicou Michael Dunne, analista da JD Power.

O mercado chinês, habituado a um aumento das vendas de mais de 20%, registrou em 2008 um crescimento de um só dígito pela primeira vez desde 1999, a mais de 6,7% em ritmo anual.

ph-jg/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.