Tamanho do texto

A Casa Branca reiterou, esta terça-feira, o apelo para que a China reavalie sua moeda, o iuane, e afirmou que Pequim deve "atuar" para por um fim ao que os Estados Unidos consideram uma desvalorização artificial para favorecer a balança comercial chinesa.

A Casa Branca reiterou, esta terça-feira, o apelo para que a China reavalie sua moeda, o iuane, e afirmou que Pequim deve "atuar" para por um fim ao que os Estados Unidos consideram uma desvalorização artificial para favorecer a balança comercial chinesa.

"Nossa opinião é que a China deve agir. É uma mensagem que transmitimos durante nossos contatos com o governo chinês, seja em um encontro ao nível do presidente, do secretário (do Tesouro, Timothy) Geithner ou do conselheiro para a Segurança Nacional, Tom Donilon", disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, durante entrevista coletiva.

Os Estados Unidos acusam a China de manter sua moeda artificialmente desvalorizada para facilitar as exportações.

No domingo, Geithner esteve na China, onde tratou com o vice-primeiro-ministro, Wang Qishan, de "temas econômicos bilaterais", em alusão ao valor do iuane.

tq/gde/mvv

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.