Tamanho do texto

São Paulo, 18 - O Chile habilitou mais 16 frigoríficos brasileiros a exportar carne bovina in natura para o país. As unidades recém liberadas pelo governo chileno foram visitadas em dezembro do ano passado e, de acordo com o diretor executivo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Otávio Cançado, o relatório com a relação dos frigoríficos autorizados a embarcar para o Chile chegou ontem ao País.

Com essas novas plantas habilitadas, chega a 34 o número de frigoríficos habilitados a exportar carne bovina para o Chile, que em 2005 proibiu os embarques de carne brasileira em razão da ocorrência de focos de febre aftosa em Mato Grosso do Sul. Antes do embargo, segundo Cançado, 36 frigoríficos brasileiros exportavam carne in natura para o Chile.

A meta da entidade é alcançar 42 unidades habilitadas a vender carne àquele país ainda no primeiro semestre. Em janeiro, uma missão chilena esteve no Chile visitando outras oito unidades de produção. "Esperamos receber um relatório com a liberação dessas plantas nos próximos meses", disse Cançado.

Com 42 unidades autorizadas a embarcar para o Chile, o dirigente da Abiec acredita ser possível alcançar o volume de exportação registrado antes do episódio da aftosa. "Poderemos chegar ao melhor período de exportações para o Chile, embarcando de 120 mil a 130 mil toneladas de carne por ano", disse. No primeiro bimestre de 2010, o Brasil embarcou 2.710 toneladas de carne bovina para o Chile (em equivalente carcaça).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.