Tamanho do texto

Nova York, 30 abr (EFE).- A companhia petrolífera Chevron, a segunda maior dos Estados Unidos, fechou o primeiro trimestre deste ano com um lucro de US$ 4,552 bilhões, mais do que o dobro que no mesmo período do exercício anterior, informou hoje a empresa.

Nova York, 30 abr (EFE).- A companhia petrolífera Chevron, a segunda maior dos Estados Unidos, fechou o primeiro trimestre deste ano com um lucro de US$ 4,552 bilhões, mais do que o dobro que no mesmo período do exercício anterior, informou hoje a empresa. O ganho por ação entre janeiro e março ficou entre US$ 2,27, comparado com os US$ 0,92 no mesmo período de 2009, quando conseguiu um lucro de US$ 1,837 bilhão, o que representa um aumento de 147%. A receita nos três primeiros meses de 2010 chegaram a US$ 48,179 bilhões, o que representa aumento de 33,34% em relação a um ano antes. A petrolífera, da mesma forma que suas rivais americanas mais diretas Exxon Mobil e ConocoPhilips, se beneficiou de um aumento nos preços do petróleo, gás natural e outros combustíveis, segundo ressaltou em comunicado de imprensa. Em suas atividades de prospecção e produção alcançou um lucro de US$ 4,724 bilhões entre janeiro e março, mais do que o triplo do mesmo período do ano anterior, enquanto que nas de refinado e comercialização de combustíveis e produtos químicos lucrou US$ 196 milhões, frente a US$ 753 milhões do primeiro trimestre de 2009. O presidente e executivo-chefe da companhia, John Watson, ressaltou ao divulgar os dados o efeito positivo que alguns preços mais elevados do petróleo e do gás natural tiveram nas contas do primeiro trimestre, ressaltando que a produção aumentou nesse período 5% frente ao ano anterior, ficando em um volume equivalente a 2,78 milhões de barris diários. Esse aumento se deveu em grande parte à produção que começaram a gerar alguns projetos novos, assim como ao aumento conseguido nos Estados Unidos, Nigéria e Angola, entre outras áreas. Durante o último trimestre a Chevron vendeu o barril de petróleo a um preço médio de US$ 71 no mercado americano, frente a US$ 36 um ano antes, e nos mercados internacionais se situou em uma média de US$ 70, comparado com os US$ 39 do primeiro trimestre de 2009. EFE vm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.