Tamanho do texto

A epidemia de suicídios na France Telecom só veio a público a partir da 21.ª morte, em julho.

Nas 20 primeiras, nenhum relato sobre o assunto havia sido publicado pela imprensa na França. A decisão de dar visibilidade às mortes foi tomada depois que um problema de saúde pública e de gestão empresarial foi configurado. Ainda assim, a veiculação das informações causa polêmica.

"Sabemos que quando há midiatização, existe risco real de passagem ao ato por parte de trabalhadores em sofrimento psíquico", diz o psicólogo do trabalho Jean-Claude Delgenes, reconhecendo a complexidade do tema. "Mas, mesmo assim, em dado momento é preciso saber enfrentar o tabu e falar, pois isso permite a tomada de consciência coletiva e a implementação de soluções." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.