Tamanho do texto

O Procon de São Paulo notificou ontem a representante nacional da empresa inglesa Maclaren, que fabrica carrinhos de bebê, para apurar a necessidade de um recall do produto no Brasil. O motivo é o recolhimento de cerca de 1 milhão de unidades vendidas nos Estados Unidos por causa de acidentes com carrinhos que resultaram na mutilação de dedos de 12 crianças.

Embora os carrinhos que ocasionaram o problema sejam comercializados em vários países - incluindo o Brasil -, por enquanto a medida está restrita apenas aos consumidores americanos. De acordo com a Maclaren, as amputações de dedos das crianças ocorreram durante a abertura ou fechamento do carrinho. Os bebês colocaram os dedos na dobradiça enquanto os pais manuseavam o produto.

"Mas o manual dizia claramente que a criança não deveria estar sequer próxima do carrinho quando os pais fossem abri-lo ou fechá-lo", afirma Gilberto Oliveira, gerente administrativo da Brasbaby, a importadora dos produtos Maclaren no Brasil. "Por isso, podemos afirmar que não houve defeito em nenhuma peça. O que se deu foi um mau uso do produto."
Mesmo assim, a filial americana da Maclaren anunciou voluntariamente o recall, após ser informada pela Comissão de Segurança de Produtos para o Consumidor dos Estados Unidos (CPSC, na sigla em inglês) que 15 crianças haviam se acidentado. Doze delas tiveram os dedos mutilados.

PROTEÇÃO
A empresa vai fornecer aos consumidores americanos um kit de proteção que contém uma espécie de capa protetora para a dobradiça. A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) reivindica que os procedimentos adotados nos Estados Unidos sejam estendidos aos clientes brasileiros. A ação, segundo a Pro Teste, deve ser imediata.

"De acordo com o nosso Código de Defesa do Consumidor, caso o fornecedor descubra que o produto vendido pode causar danos à saúde e à segurança dos clientes, ele deve alertá-los sobre o perigo. Esse comunicado teria de ser divulgado em jornais, rádio e televisão", informa Maria Inês Dolci, coordenadora da Pro Teste.

"Além disso, a empresa também é obrigada a retirar o produto do mercado para reparar o problema, trocar os que já foram vendidos ou devolver o valor pago pelo consumidor."
Enquanto a Maclaren não se pronuncia oficialmente sobre o assunto, a recomendação da Pro Teste é que os pais parem de utilizar o carrinho.

Os nove modelos que fazem parte do recall americano são: Volo, Triumph, Quest Sport, Quest Mod, Techno XT, Techno XLR, Twin Triumph, Twin Techno e Easy Traveller. Destes, o Volo, o Quest Sport, o Techno XT e o Twin Techno são comercializados no Brasil. Mais informações no site www.maclaren.us/recall. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.