Tamanho do texto

Saiba se durante os processos de seleção, ligar para o recrutador em busca de feedback é uma atitude acertada

Já havia se passado dois meses após concorrer a uma vaga em edição de imagens, quando a produtora Katia Sodré, 23 anos, recebeu um e-mail dizendo que tinha sido aprovada. Fiquei surpresa, porque nem esperava mais, conta. Assim como ela, milhares de candidatos têm reações bem parecidas com a sua, por sentirem demora em obter retorno sobre o resultado dos processos seletivos.

Prática que, diga-se de passagem, é bastante comum no mercado. Um hábito  condenável, porque é obrigação dos recrutadores informar aos candidatos sobre o andamento do processo, afirma Lucas Peschke, sócio da consultoria de recrutamento MindSearch. Segundo ele, embora atrasos na escolha, cancelamento das vagas ou até o congelamento do processo sejam normais, as consultorias devem manter os concorrentes a par da situação.

Kátia chegou a pensar que tinha passado por um teste falso, já que durante a seleção precisou tratar 20 imagens no computador, como forma de avaliar se estaria apta para produzir os álbuns de fotos oferecidos pela empresa. Conversei com outro candidato que também não teve retorno e pensamos que a produtora iria se aproveitar de nosso trabalho, diz.  

Em busca de uma resposta - Em outra ocasião, Kátia tentou falar com o RH de uma emissora de TV a respeito de seu desempenho, mas foi ignorada. É muito ruim ficar sem saber. Na opinião de Peschke, entrar em contato com a empresa que está selecionando para ir atrás da resposta é direito do candidato. Mesmo quando deixam claro que entrarão em contato no final do processo, algumas consultorias mostram-se disponíveis a responder dúvidas dos participantes antes disso, diz.

Peschke acredita que vale a pena perguntar sobre a possibilidade de telefonar para os selecionadores quando se participa de um processo. Também pode ser útil manter contato com outros participantes, para conseguir informações. A ansiedade é esperada, porque estamos lidando com expectativas. Ao avisar dos prazos, o recrutador tranqüiliza o candidato, diz.

Segundo ele, as consultorias precisam prever o tempo de resposta aos participantes nos prazos que envolvem uma seleção. Além disso, sempre que possível é importante dizer o motivo pelo qual o profissional não foi admitido, afirma Peschke.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.