Tamanho do texto

Oportunidades são para 14 Estados. Rio tem 4,6 mil vagas

A presidenta da Petrobras, Maria das Graças Foster, anunciou nesta segunda feira (5) o lançamento do 6º Ciclo do Plano Nacional de Qualificação Profissional do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural). Nesta estapa, serão oferecidas 11.671 vagas em cursos gratuitos nas áreas de petróleo e gás. O objetivo do programa é formar profissionais para atender a demanda futura no país por mão de obra neste setor.

As vagas estão disponiveis para 14 Estados e as inscrições para o processo de seleção pública terão início na próxima quarta-feira (7). Há vagas para o Rio de Janeiro (4.612), Rio Grande do Sul (1.192), São Paulo (1.021), Bahia (920), Mato Grosso do Sul (708), Amazonas (562), Santa Catarina (524), Rio Grande do Norte (485), Espírito Santo (387), Pernambuco (384), Sergipe (364), Ceará (212), Minas Gerais (180) e Maranhão (130).

O edital vai ser publicado na terça-feira (6) e estará disponível no site do Promimp . De acordo com a Petrobras, as inscrições ficarão abertas até o dia 12 de abril. Há vagas de cursos para profissionais de níveis básico (entre elas, caldeireiro, encanador e soldador), médio (entre elas, almoxarife e instrumentista), técnico (entre elas, eletricista  e técnico ambiental) e superior (entre elas, engenheiro civil, engenheiro naval e engenheiro de tubulação). Para o nível básico, a inscrição custará R$ 25. Nos níveis médio e técnico, R$ 42. Para as categorias de nível superior, o valor será de R$ 63.

No total, serão oferecidas 7.335 vagas para nível básico, 3.706 para os níveis médio e técnico e 630 para nível superior. Para concorrer a uma vaga, o candidato deve ter idade igual ou superior a 18 anos, além de preencher os pré-requisitos do curso desejado. Existe a possibilidade de isenção da taxa de inscrição para aqueles candidatos que declararem não possuir recurso financeiro para pagamento do valor. Eles, no entanto, devem ser portadores do Número de Identificação Social (NIS).

Os candidatos vão fazer prova de português, matemática, raciocínio lógico e informática. Os aprovados que estiverem desempregados durante o curso receberão uma bolsa-auxílio mensal no valor de R$ 300 (nível básico), R$ 600 (médio e técnico) e R$ 900 (superior). As aulas terão início em 25 de junho e vão durar de três a nove meses. Os cursos para profissionais de nível superior serão equivalentes a MBA.

Entre os principais empreendimentos da Petrobras que geraram vagas estão a construção do Comperj, no Estado do Rio de Janeiro, da unidade de fertilizantes nitrogenados, no Mato Grosso do Sul, das plataformas P-58 e P-63, no Rio Grande do Sul, e a elaboração do Plano Diretor Dutoviário, na Grande São Paulo.

De acordo com a presidente da Petrobras, a participação nos cursos não garante emprego aos alunos em uma das empresas fornecedoras da estatal petrolífera. "Vai depender do desempenho, do aproveitamento do aluno e da demanda da obra. No último ciclo, 67% dos estudantes foram aproveitados na indústria do petróleo, não necessariamente na Petrobras", disse Maria das Graças Foster.

Confira o cronograma do concurso:

6/3 - Publicação do edital
7/3 a 12/4 - Inscrições
7/3 a 18/3 - Inscrição de isentos
13/5 - Provas
14 e 15/5 - Prazo para recurso
6/6 - Divulgação dos resultados
25/6 - Início das aulas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.