Tamanho do texto

Funcionário deve ter espírito empreendedor e proativo, diz consultor

O programa de trainees da AmBev deste ano, que tinha apenas 26 vagas, atraiu mais de 60 mil candidatos. No processo seletivo da Petrobras de 2009 concorreram quase 247 mil pessoas para 819 oportunidades. A disputa cega e acirrada por um posto em uma grande companhia, contudo, pode fazer com que se percam oportunidades de trabalho interessantes em empresas menores.

Segundo Rubenvaldo Costa, da DBM, consultoria especializada em gestão do capital humano, não se deve abrir mão de prospectar as possibilidades que as pequenas e médias companhias oferecem. Elas são, em geral, mais ágeis no processo de contratação, oferecem maior autonomia e são hoje as grandes responsáveis pela abertura de novas vagas, afirma.

Muitas vezes, o profissional tem uma ideia fixa de trabalhar em uma grande empresa e não percebe o que de fato o mercado está oferecendo. É importante que se tenha a capacidade de avaliar o mercado e suas necessidades e de fazer um mapeamento das oportunidades que estão a sua volta", ensina o consultor.

Horizontal - Lars Müller, que antes de ser o atual diretor de negócios de uma empresa de médio porte, trabalhou em uma indústria multinacional alemã, comenta que a principal diferença de trabalho nas duas companhias está no processo decisório.

Em empresas médias ou pequenas a hierarquia é mais horizontal e a velocidade das decisões e sua implementação é mais rápida. Por outro lado, a pressão de trabalho, muitas vezes exercida direta ou indiretamente pelos proprietários das empresas, excede em muito o ritmo normal de grandes corporações, diz o executivo.

Müller acrescenta que a estrutura mais achatada é propensa a transferir mais pressão por resultados. A cultura dos proprietários também é fortemente mais sentida nas empresas médias e pequenas.

Reconhecimento - Contudo, as oportunidades de crescimento são as mesmas, com a diferença de que é mais fácil ter o trabalho notado na pequena e média empresa do que nas grandes corporações, avalia Müller. As oportunidades de satisfação pessoal e sentimento de realização são maiores nas firmas menores, opina.

Para Rubenvaldo Costa, é importante também que o profissional avalie se o seu perfil se adaptará em pequenas e médias empresas. Hoje, essas organizações procuram pessoas com perfil empreendedor e com muita mão na massa. Trabalhar em uma organização de pequeno porte pode ser uma ótima oportunidade de desenvolver diversas habilidades e ascender na hierarquia corporativa mais rapidamente.

Leia também:
- Funcionários empreendedores têm mais chance de ascensão
- "O sucesso é uma composição de fatores", diz Gustavo Borges
- Por quanto tempo ficar em uma empresa?

Leia mais sobre empregos

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.