Tamanho do texto

Universidades oferecem cursos de curta duração para qualificação profissional

As férias significam descanso para muitas pessoas. Para outras, são sinônimo de atualização e novos aprendizados. Para isso, algumas universidades oferecem cursos de curta duração para que o profissional aumente sua qualificação. "As profissões estão se subdividindo em áreas específicas. Por isso, por melhor que seja a sua formação, é preciso que o profissional se atualize constantemente", afirma Marcelo Boschi, coordenador dos cursos de férias da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro (ESPM-RJ).

Danilo Chamas / Fotomontagem iG sobre SCX
Cursos de férias podem destacar o profissional na hora da contratação
Mesmo para aqueles que ainda não são graduados, esses cursos são uma forma de buscar informações sobre as áreas pretendidas. "São aulas dinâmicas e práticas. Além disso, não há pré-requisitos, qualquer um pode fazer e se especializar", afirma Lucas Borges, supervisor comercial dos cursos de extensão da Faculdade IBS Business School, conveniada à Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Minas Gerais.

Dessa forma, aproveitar o tempo das férias para conhecer mais sobre determinada área pode ser um bom investimento na sua carreira. Segundo Boschi, em nenhuma profissão há a opção de parar de estudar. Apesar do aumento da oferta de vagas, a falta de mão de obra qualificada é um problema presente em muitos setores do mercado de trabalho. Por isso, é fundamental que os profissionais estejam cada vez mais qualificados. "As coisas mudam de forma cada vez mais rápida."

Cursos de aperfeiçoamento, mesmo que de curta duração, mostram o interesse do profissional no autodesenvolvimento e no crescimento da carreira. "Ainda que não contribuam diretamente para a formação, acabam denotando o empenho da pessoa no conhecimento", destaca Márcia Palmeira, diretora de desenvolvimento de talentos da Right Management.

Apesar de ser um diferencial na carreira, Márcia afirma que cursos não são considerados como critério de avaliação em um processo seletivo. "Mas, com certeza, destacam os profissionais que fazem. As empresas buscam pessoas interessadas."

A decisão sobre qual curso fazer depende muito do estágio do profissional na carreira e quais suas pretensões. "Se há coisas novas na área dele, é melhor que os cursos estejam direcionados para isso. Caso contrário, ele pode conhecer algo diferenciado que agregue uma nova competência", ressalta Márcia.

Onde encontrar

Os programas de férias são de curta duração e podem durar de uma semana a um mês. "Não é um curso no qual o profissional consegue se aprofundar na área, mas ele tem a possibilidade de entrar em contato com o mercado que pretende seguir", ressalta Boschi.

Diversas universidades oferecem esses cursos para quem quer aproveitar as férias para se especializar ou conhecer novas áreas.

A ESPM, por exemplo, possui programas nas áreas de administração, comunicação, criatividade, design, marketing, propaganda e relações internacionais no Rio de Janeiro e em São Paulo. No Senac, há cursos de idiomas e aprimoramento em áreas como administração e negócios, moda, saúde, bem-estar e beleza, marketing, nutrição, gastronomia, entre outros.

Também há opções de cursos de férias, entre outros, na Fundação Instituto de Administração (FIA), na Estácio de Sá e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.