Tamanho do texto

Crise promove desaceleração do ritmo de procura por executivos no quarto trimestre

São Paulo ¿ A procura por executivos aumentou em 2008, apesar da crise econômica, acirrada a partir do quarto trimestre do ano. Estudo da DBM, consultoria global especializada em gestão do capital humano, informa que a demanda por profissionais para atuação em chefia intermediária, gerência e diretoria, passando por posições para CEOs e até para conselheiros de administração cresceu 37% de janeiro a dezembro do ano passado em relação ao acumulado de 2007.

Os números apontam que no último trimestre de 2008 houve procura por 4,56 mil executivos - volume que define aumento de 10% em relação ao dado verificado de outubro a dezembro de 2007. Embora haja crescimento nos últimos três meses do ano, no período ocorreu forte desaceleração do ritmo de abertura de vagas para profissionais de nível executivo.

De acordo o levantamento, alguns setores conseguiram mostrar fôlego e demandar mais executivos em todo o ano de 2008. Este foi o caso dos segmentos relacionados à saúde, que tiveram altas expressivas no acumulado de 2008 e ainda no período de outubro a dezembro. As empresas do setor de medicina, por exemplo, ampliaram em 81% o número de vagas para executivos no acumulado do ano e em 73% no quarto trimestre. Embora com menor velocidade, o mesmo valeu para setores como o de agronegócio e a indústria sucroalcoleira.

Entre os que mais sentiram o impacto da crise e deixaram de abrir vagas para executivos ou chegaram mesmo a dispensá-los estão os setores de construção civil, a indústria automobilística e de autopeças e o mercado automotivo como um todo.

Assim como as companhias do setor financeiro, empresas ligadas ao mundo do consumo também sentiram impacto nos últimos três meses de 2008. O segmento de varejo, por exemplo, registrou no acumulado do ano crescimento de 54% da sua demanda por executivos, mas apresentou queda de 16% no quarto trimestre.

Leia também:

Assine o RSS

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.