Tamanho do texto

Jesse Harriott diz que conceitos de marketing devem ser aplicados no RH

Termina hoje o 36º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas (Conarh) (www.conarh.com.br), em São Paulo, a maior feira de recursos humanos do país. Entre as ferramentas divulgadas na captação e retenção de talentos está a de armar o departamento de RH com recursos de marketing.

Jesse Harriott, vice-presidente do Global Monster Insights, que esteve no Brasil para o congresso é um dos entusiastas dessa nova visão de gestão de pessoas. Em seu livro “Finding Keepers, novas estratégias para contratar e reter talentos”, da editora Bookman, ele ensina algumas técnicas de recrutamento com dicas de marketing.

Confira a conversa exclusiva que ele teve com o iG:

iG – Hoje fala-se muito em um “apagão de talentos”. Por que é tão difícil encontrar a pessoa certa para o emprego certo?
Jesse Harriott - Acho que para o Brasil primeiro, tem um mercado de trabalho grande e forte, então, não há trabalhadores qualificados para preencher essa demanda. Você combina isso com uma força de trabalho jovem, que não querem ficar em um único emprego durante muito tempo e querem progredir e melhorar, então, mudam de emprego para emprego, então é muito difícil porque a lealdade com a empresa realmente não está com ele. Todas essas coisas juntas fazem com que seja muito difícil de encontrar e manter um talento.

iG - O que as empresas podem fazer para manter esses profissionais?
Harriott - A empresa precisam focar em construir uma marca, na mesma maneira como os profissionais de marketing trabalham para saber quem são seus consumidores e vender para eles, dar o que eles querem, profissionais de RH devem fazer o mesmo, perguntar o que a sua força de trabalho quer, querem uma vida balanceada, querem segurança, o que você acredita que para essas pessoas é o mais importante e dar isso a eles.

iG - De que se trata o seu livro “Finding Keepers, novas estratégias para contratar e reter talentos”?
Harriott - É escrito para profissionais de recursos humanos e falamos sobre engajamento, como atrair, acquiring and advacing talentos por meio da organização e como fazê-lo usando princípios de marketing.

iG - Qual o seu conselho para quem está procurando emprego?
Harriott - Eu acho que procurar um trabalho é muito difícil, por isso você tem que explorar todas as opções que tem. Em Brasil uma das coisas que a Monster não acredita é que você tenha que pagar para encontrar um trabalho. Essas ofertas deveriam ser acessíveis a qualquer pessoa que queira procurá-las. Vá ao máximo de websites que puder, busque as oportunidades disponíveis, converse com pessoas que trabalham na empresa que você pretende estar, e seja agressivo e venda-se, da mesma maneira que a empresa deveria estar se vendendo para você.

iG - O senhor comentou em sua palestra que o dia em que as pessoas mais procuram emprego é segunda de manhã, por quê?
Harriott - Na Monster, o horário mais acessado para procurar trabalho é segunda-feira, das 9 às 12 horas, justo quando você volta ao trabalho. Ao passo que durante os finais de semana é muito pequena essa procura. Isso nos diz que os funcionários não estão tão contentes e engajados com seus empregos e não buscam trabalho em seus horários livres quando sentem que estão frustrados. Então, as companhias têm de estar atentas para conseguir reter os seus talentos.