Tamanho do texto

O grupo CareerBlis, fez pesquisa para saber quais são os profissionais mais satisfeitos nos Estados Unidos

Assistentes de pesquisa estão entre os profissionais mais felizes
Reprodução
Assistentes de pesquisa estão entre os profissionais mais felizes


Por mais que um trabalhador ame sua profissão, ela pode ser completamente estressante. Em contrapartida, existem aquelas que podem não parecer tão agradáveis, mas têm características que costumam animar àqueles que as escolhem. O grupo CareerBlis, dos Estados Unidos, fez uma pesquisa para saber quais são os profissionais mais felizes no país. Será que brasileiros concordam com a lista?

1) Diretor de escola

Se você costumava ser mandado com frequência ao escritório do diretor quando criança, não deve imaginar que estes profissionais estejam entre os mais felizes. A pesquisa, no entanto, mostrou que o trabalho deles pode ser mais agradável do que parece. Em depoimentos, os diretores citaram laços familiares entre os colegas, um ambiente de apoio e a satisfação em saber que estão ajudando a próxima geração a construir uma base acadêmica.

2) Chefe de cozinha

Apesar das longas jornadas e a constante pressão, os chefes de cozinha estão entre os profissionais mais felizes. O motivo também não é o dinheiro: nos Estados Unidos, estes profissionais ganham, em média, US$ 58 mil anuais – cerca de de 5% abaixo da média nacional. Um dos pontos principais no trabalho dos chefes de cozinha é a autonomia, fator recorrente nos depoimentos da pesquisa. Esta liberdade anima os trabalhadores que gostam de colocar sua criatividade em prática e executar as atividades da maneira que melhor lhes convém. 

3) Agente de crédito 

Recomendar aplicações e empréstimos para aprovação pode não parecer o emprego dos sonhos, mas, de acordo com a pesquisa, os agentes de crédito estão plenamente satisfeitos com sua profissão. O longo período de trabalho e o ambiente competitivo são menos relevantes se comparados aos fatores positivos. Um dos pontos principais no trabalho destes profissionais é a remuneração baseada em comissão comum, característica que garante resultados rápidos para aqueles que se esforçam. 

4) Engenheiro de automação

Segundo os engenheiros de automação que participaram da pesquisa, a profissão vai muito além de habilidades de software, como o desenvolvimento e a codificação. Eles valorizam a forma como seu trabalho beneficia outras pessoas, principalmente quando elas precisam automatizar processos extremamente tediosos. Para muitos profissionais, ajudar as pessoas é um dos componentes mais importantes na medição da felicidade no trabalho.  

5) Assistente de pesquisa

Esta profissão que completa o ranking é extremamente gratificante para as pessoas que gostam de aprender coisas novas. Assistir ao resultado dos experimentos em tempo real aumenta a satisfação destes profissionais, compensando a remuneração considerada relativamente baixa pelos norte-americanos (US$ 30 mil por ano). A estrutura dos laboratórios também permite maior autonomia no trabalho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.