Tamanho do texto

A reserva de vagas será aplicada sempre que o número oferecido no concurso público for igual ou superior a três

A presidente Dilma Rousseff sanciona lei que reserva aos negros 20% das vagas de concursos públicos federais do Poder Executivo
Agência Brasil
A presidente Dilma Rousseff sanciona lei que reserva aos negros 20% das vagas de concursos públicos federais do Poder Executivo

Entrou em vigor hoje (10) a lei que reserva aos negros 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração pública federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União. A norma foi publicada no Diário Oficial da União e terá vigência por dez anos.

- Salário na área de mineração e petróleo é 54,45% maior que a média nacional

A reserva de vagas será aplicada sempre que o número oferecido no concurso público for igual ou superior a três. Poderão concorrer às vagas reservadas a candidatos negros aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição no concurso, conforme o quesito cor ou raça utilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

- 14% dos profissionais recusam emprego por não se alinharem à cultura da empresa

Quando for constatada declaração falsa, o candidato será eliminado do concurso e, se tiver sido nomeado, ficará sujeito à anulação da sua admissão ao serviço ou emprego público, após procedimento administrativo em que lhe sejam assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.