Tamanho do texto

Resumo mostra perguntas mais comuns e como respondê-las

Thinkstock/Getty Images
"Você sabe falar inglês?". Saber a língua se tornou essencial no mundo profissional

Self-service, delivery, light, drink, smartphone e até internet – o inglês está tão incorporado no nosso dia a dia que, muitas vezes, nem percebemos que estamos falando uma palavra de outro idioma. Porém, para construir uma carreira sólida no atual mundo globalizado, o profissional tem de saber mais do que isso. A realidade hoje é que ele precisa buscar fluência naquela que se tornou a língua universal, principalmente no ambiente corporativo, por mais que algumas pessoas não gostem disso.

Leia também: 17 modelos de currículo para diversas áreas de atuação

No entanto, ainda que a maioria dos profissionais já tenha ouvido sobre a importância do inglês no currículo, os recrutadores continuam encontrando dificuldade em selecionar alguém que realmente seja fluente e consiga demonstrar isso no momento da entrevista.

“Os mais abastados já embutem esse aprendizado na cabeça das crianças desde a hora em que eles começam a respirar. Mas a grande massa continua a ir atrás na hora que em precisa mesmo, aí tem de sair correndo para aprender", observa o professor Francisco Estefogo, coordenador da Faculdade Cultura Inglesa.

Mentir sobre o nível de fluência no currículo pode colocar o profissional em uma situação constrangedora no momento da entrevista em inglês
Thinkstock/Getty Images
Mentir sobre o nível de fluência no currículo pode colocar o profissional em uma situação constrangedora no momento da entrevista em inglês

Segundo o professor, algumas pessoas ainda tem a ilusão de que, quando realmente for necessário, eles conseguirão dominar a língua fazendo um curso rápido. “É como quando a pessoa faz a matrícula na academia – ela vai direto por três semanas e depois desiste. Não adianta achar que vai estudar três horas por dia em um ano”, comenta. Para Estefogo, o aprendizado vai depender se o profissional consegue ou não incorporar o novo idioma em seu contexto social, como ler em inglês ou assistir a filmes sem legenda.

Se já não é tão simples aprender o novo idioma, é ainda mais difícil conseguir enganar algum recrutador em uma entrevista feita em inglês . “Se a pessoa tem uma noção mínima, ela até consegue se virar. E o problema é justamente esse, pois se for uma grande empresa, ela vai ter que fazer mais do que se virar”, conta Estefogo, que também é recrutador.

Veja também:  7 sinais de que você deve recusar uma oferta de emprego

Para não queimar o seu filme com o entrevistador, o ideal é que o candidato seja honesto no currículo quanto ao seu nível de fluência . Na maioria dos casos, é inútil mentir. "Qualquer coisa que a pessoa coloque no currículo é um ponto a ser explorado. Se eu tenho uma posição que demanda a fluência da língua, eu vou testar esse conhecimento em 100% das entrevistas. Se a pessoa colocou que é avançado, intermediário ou fluente, eu vou testar", diz Patrícia Volpi, consultora e sócia da GNext, empresa recrutadora de executivos.

Como se preparar

De acordo com o professor Estefogo, há algumas maneiras de se preparar para uma entrevista de emprego em inglês sem precisar correr atrás de um curso que promete milagres. Para começar, o profissional precisa ensaiar como ele vai contar, em inglês, todas as experiências profissionais e acadêmicas que ele colocou no currículo. “A questão é você ter uma fluência profissional também. Às vezes a pessoa é fluente para viajar, se virar como um turista, mas não tem o inglês para negócios”, concorda Patrícia.

Outro ponto importante é saber discutir os próprios hobbies e preferências pessoais, pois cada vez mais as empresas dão importância para o comportamento emocional de quem estão contratando.

Silvio Celestino, sócio da consultoria em treinamento de executivos Alliance Coaching
Divulgação
Silvio Celestino, sócio da consultoria em treinamento de executivos Alliance Coaching

Quanto mais fluente você for, maiores são as suas chances de se dar bem na entrevista em inglês. No entanto, é preciso levar em consideração que dificilmente você falará tão bem quanto um nativo de um país de língua inglesa – e os recrutadores sabem disso. Segundo o especialista Sílvio Celestino, sócio da consultoria em treinamento de executivos Alliance Coaching, alguns erros mais simples, como confundir as preposições, por exemplo, são tolerados.

Uma ferramenta que pode ajudá-lo a se preparar para a entrevista de emprego em inglês e evitar erros é o gravador. Grave uma simulação, respondendo às perguntas que provavelmente serão feitas pelo recrutador em inglês, e ao final ouça e avalie quais pontos precisam ser mais estudados e se a sua pronúncia está inteligível.

E mais: O seu chefe é um psicopata?

Para quem ainda não tem o total domínio do idioma, o recomendável é manter as respostas fiéis ao que lhe foi perguntando, sem querer mostrar que é mais fluente do que realmente sabe. “A pessoa pode se perder na hora de expandir, ela vai mostrar que é limitada. Já quem tem uma experiência muito grande pode exacerbar, não só do ponto de vista linguístico, mas também da área que ele está atuando. Isso vai provar que o cara tem um bom vocabulário, com estruturas mais complexas”, observa o professor.

Para ajudá-lo a se preparar, o professor Francisco Estefogo criou uma tabela com possíveis perguntas que possam ser feitas pelo recrutador. Veja abaixo:

- Sobre a experiência profissional

Possíveis Perguntas

Possíveis Respostas

What have you already done in this area?

(O que você já fez nesta área?)

I’ve already worked with …

(Eu já trabalhei com…)

Have you ever worked with …?

(Você já trabalhou com…?)

Yes, I have …

(Sim, eu já...)

Tell me something about your last job …

(Conte-me algo sobre seu último emprego..)

When I worked there I (did/had the opportunity to …)

(Quando eu trabalhei lá eu fiz/tive a oportunidade de…)

Why did you quit your last job?

(Por que você deixou o seu último emprego?)

I quit because I …

(Eu saí porque…)

What made you apply for a job in this company?

(O que fez você se candidatar para trabalhar nesta companhia?)

I did that because I think it’ll be a good opportunity to …

(Eu me candidate porque eu acho que será uma boa oportunidade para...)

What are your expectations towards this job?

(Quais são as suas expectativas em relação a esse emprego?)

I hope that I can … (use my skills / experience …)

(Eu espero poder utilizar minhas habilidades/experiência...)

Why do you think you’re the right person for this job?

(Por que você se considera a pessoa certa para este

Because I think I’ll be able to...(Porque eu acho que serei capaz de…)


- Sobre a formação acadêmica

Why did you study that at college?

(Por que você fez esse curso na faculdade?)

I did that because I … (was interested in … )

(Eu fiz esse curso porque eu estava interessado em…)

What did you most like about your course?

(O que você mais gostou no seu curso?)

I liked the fact that I had to …

(Eu gostava do fato de ter de…)


- Sobre a vida social

Tell me something about your hobbies, your social life…

(Conte-me algo sobre seus hobbies, sua vida social…)

I like (reading/listening to music/travelling etc.) in my free time…

(Eu gosto de ler/ouvir música/viajar/etc., no meu tempo livre)

Tell me something about your family …

(Conte-me algo sobre sua família...)

I’m (single/married/divorced etc.). I have/don’t have X children. I live with my parents …

(Eu sou solteiro/casado/divorciado, etc. Eu tenho/não tenho X filhos. Eu moro com meus pais...)

What kind of person would you say you are?

(Qual tipo de pessoa você diria que é?)

I’m (sociable / a perfectionist / creative / an extrovert … etc.)

(Eu sou uma pessoa sociável/um perfeccionista /criativo /extrovertido, etc.)