Tamanho do texto

Dificuldade de comunicação verbal na hora da seleção foi apontada por 34% dos entrevistados em levantamento com 6,7 mil estudantes

Falar em público em processos seletivos de emprego é o maior medo dos jovens que começam a chegar ao mercado de trabalho. A constatação é de um levantamento feito pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), ONG dedicada à inclusão profissional através de programas de estágio e de aprendizagem, na primeira quinzena de julho. De 6.683 estudantes que responderam a uma enquete, 34% marcaram a opção.

Leia também:  Confira como não se comportar durante uma entrevista de emprego

O levantamento, realizado através do portal do CIEE, foi focado nas dificuldades de comunicação dos jovens na hora de enfrentar um processo seletivo. Em segundo lugar apareceu a dificuldade de redação e interpretação de textos (27%) e, em seguida, problemas com a gramática (20%) e a dificuldade de expressar ideias (19%).

Para Viviane Massa, supervisora de desenvolvimento estudantil e profissional do CIEE, a dificuldade de falar em público não chega a surpreender. Ele atribui o problema a questões de fundo, que vão além da natural insegurança da inexperiência. Em sua avaliação, os jovens hoje têm sérias dificuldades para construir discursos claros e coerentes. O que atribui ao largo tempo de uso das novas mídias, mais que à formação escolar deficitária. “A escola faz o que pode”, avalia a executiva.

Levantamentos do tipo, segundo Viviane, servem para que a instituição possa desenvolver cursos, workshops e outros programas de suporte aos jovens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas