Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreira
enhanced by Google

Executivos financeiros esperam bônus menores

Pesquisa aponta que diretores e gerentes esperam renda variável de até 80% do salário anual

Marília Almeida - Brasil Econômico |

Acompanhando dificuldades enfrentadas pelo setor financeiro na Zona do Euro e nos Estados Unidos, a perspectiva dos executivos para o valor da renda variável no setor bancário e de serviços financeiros diminuiu. Os bônus, que no ano passado atingiram até 100% do valor do salário anual, agora devem atingir, no máximo, 80% do valor, na visão de diretores e gerentes consultados. É o que aponta pesquisa da consultoria de recursos humanos Michael Page.

Enquanto apenas 39% dos gerentes esperam bônus acima de 80% do valor do salário anual, 43% dos diretores esperam receber o valor.

“Acreditamos que a renda variável distribuída a executivos no setor caiu até 30% ou ao menos manteve o mesmo valor”, diz João Marco, diretor da consultoria. “Se o resultado vai mal, isso tem impacto no bônus”, explica.

Por outro lado, mais de 70% dos gerentes e diretores esperam aumento salarial este ano, sendo que 34% entre 75% dos diretores esperam aumento de 41% a 50%.

A motivação, segundo o diretor, é a consolidação dos bancos de varejo nacionais, que estão buscando economia e mais eficiência. “Existem muitas posições sendo eliminadas. Como consequência, é criada uma política de retenção dos profissionais que ficam na empresa, que se reflete em aumento de salário”, diz Marco.

Ao mesmo tempo, a maioria dos executivos (mais de 80%) se dispõe a mudar de empresa nos próximos doze meses, motivados principalmente por novas oportunidades ou projetos.

E as contratações continuam aquecidas no setor. Isso porque muitas instituições, ao diminuírem seu quadro de funcionários, contratam um para realizar o trabalho de dois.

“Isso acontece principalmente nos grandes bancos”, diz o diretor da Michael Page.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico

Leia tudo sobre: Economiacarreiraremuneraçãocrise

Mais Lidas

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG