Tamanho do texto

Viagem será oportunidade de Jim Yong Kim conseguir apoios necessários para vencer outros dois candidatos ao cargo

Jim Yong Kim, indicado pelos Estados Unidos para presidir o Banco Mundial (BM ) , viajará nesta terça-feira e até o dia 9 de abril por África, Ásia e América Latina, incluindo o Brasil, para escutar opiniões sobre o futuro da instituição. O Departamento de Tesouro dos EUA anunciou nesta segunda-feira a viagem, que passará por Etiópia, China, Japão, Coreia do Sul, Índia, Brasil e México com a intenção que Kim se reúna com chefes de Estado, ministros de Economia e outros membros da sociedade civil para escutar propostas sobre o futuro do BM.

Leia também: Candidato de Obama ao BM imita Michael Jackson e Black Eyed Peas

Segundo o comunicado do Tesouro, Kim pretende com esta viagem pelas três regiões que mais recebem ajuda do BM recopilar ideias e pontos de vista sobre como o banco de desenvolvimento multilateral pode melhorar a promoção do crescimento, combater a pobreza e criar empregos. Além disso, a viagem será uma oportunidade para que Kim consiga os apoios necessários para vencer os outros dois candidatos ao cargo: o ex-ministro de Finanças colombiano José Antonio Ocampo e a ministra nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala.

O Diretório Executivo do BM deve selecionar o sucessor de Robert Zoellick, presidente em fim de mandato, nos encontros do organismo programados para os dias 20, 21 e 22 de abril. Kim, doutor em medicina e antropólogo de formação, de origem sul-coreana, mas naturalizado americano, presidia desde 2009 o Darmouth College, uma das universidades mais prestigiadas da costa leste dos EUA, e é conhecido por suas conquistas na luta contra a Aids no mundo.

O indicado a Casa Branca é o que mais possibilidades tem de proclamar-se novo presidente do BM e deverá enfrentar candidaturas dos países emergentes, que cada vez mais pressionam para que se ponha um fim no "pacto de cavalheiros" pelo qual um americano preside este banco e um europeu o Fundo Monetário Internacional (FMI).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.