Tamanho do texto

Brasília, 19 - O Ministério do Trabalho informou hoje que o saldo líquido de empregos criados com carteira assinada no Brasil em setembro foi positivo em 246

selo

Brasília, 19 - O Ministério do Trabalho informou hoje que o saldo líquido de empregos criados com carteira assinada no Brasil em setembro foi positivo em 246.875 vagas. Em setembro do ano passado, foram criados 252 mil postos de trabalho formais. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje, mostram que a agricultura foi o único setor a apresentar um volume de demissões maior do que a de contratações em setembro. O setor demitiu (já descontadas as contratações) 22.937 trabalhadores no mês passado. "Apenas na agricultura houve redução de empregos, como ocorre todos os anos em setembro, devido à entressafra no Centro Sul do País", comentou o ministro Carlos Lupi. Os principais desempenhos negativos do setor foram vistos no cultivo de café, responsável por demissões líquidas de 26.157 trabalhadores. Os principais Estados afetados foram Minas Gerais (-21.409 postos) e São Paulo (-3.757). Em "atividades de serviços relacionados com a agricultura", as perdas foram de 3.020 vagas de trabalho no mês passado, com destaque também para Minas Gerais (-1.118) e São Paulo (-1.109). O cultivo de frutas cítricas também apresentou desempenho negativo (-1.966), com São Paulo sendo o principal responsável por puxar os números para baixo (-2.044). Alguns tipos de produto, no entanto, conseguiram gerar empregos em setembro na agricultura. É o caso do cultivo de cana-de-açúcar (4.159 postos), com destaque para Pernambuco (4.287) e Paraíba (2.178) e o cultivo de uva (1.842), com contratações em Pernambuco (1.290) e Bahia (651 postos).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.