Tamanho do texto

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje a compra do Grupo Victor Malzoni (GVM) pela Brascan Shopping Centers, que pertence a um grupo canadense. A operação prevê a participação da Brascan em quatro shopping centers de São Paulo e em um do Rio de Janeiro.

Para aprovar o negócio, a Brascan teve de assinar um Termo de Compromisso de Desempenho - no caso do shopping carioca - assumindo algumas obrigações para permitir a concorrência.

Em São Paulo, a Brascan adquiriu 25% de participação no Pátio Higienópolis, 60% no Shopping Paulista e 45% no West Plaza e ampliou sua participação no Vila Olímpia. O relator do processo, conselheiro Paulo Furquim, disse que o negócio em São Paulo "não apresenta preocupações concorrenciais", porque não há sobreposição de shopping centers do mesmo grupo na mesma área.

Já no Rio de Janeiro, o Botafogo Praia Shopping, comprado pela Brascan está muito próximo de outro shopping do grupo, o Rio Sul. Furquim entendeu que os consumidores poderiam ficar sem alternativa de concorrência, já que não há na região de Botafogo outro shopping de mesmo porte para incentivar a competição.

Diante disso, o Cade negociou com a Brascan a assinatura do termo de compromisso, no qual a empresa abre mão de estabelecer com os lojistas cláusulas contra a entrada de outros shoppings na região. Com isso, as empresas que já têm lojas nos dois shoppings da Brascan podem abrir lojas em outros shoppings na mesma região. A proibição de abrir outras lojas se aplica apenas no caso de ruas situadas dentro de um raio de 400 metros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.