Tamanho do texto

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou que ainda está estudando como ajudar a indústria automotiva norte-americana e alertou que um colapso do setor poderia gerar uma grande catástrofe para o governo de Barack Obama.

"Estou preocupado com uma falência desordenada e com o que isso faria com os sentimentos e os mercados", afirmou Bush, no American Enterprise Institute.

Respondendo a perguntas da platéia, Bush disse que não se decidiu sobre um pacote de socorro à General Motors e à Chrysler, mas acrescentou que sente uma obrigação de não deixar muitos problemas para o presidente eleito Barack Obama. "Eu pensei sobre como seria me tornar presidente durante este período", disse Bush. "Acredito que a boa política é não descarregar sobre ele uma catástrofe".

Pela manhã, a porta-voz da Casa Branca Dana Perino afirmou que Bush está "muito próximo" de uma decisão sobre as montadoras. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.