Tamanho do texto

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, deve aparecer ainda hoje na reunião de representantes do G-20, que representa os países mais ricos e as nações em desenvolvimento, entre elas o Brasil.

O encontro é uma tentativa de mostrar que existe uma orquestração global para buscar uma saída para a crise financeira mundial em andamento.

Sob a condição de anonimato, um funcionário do governo confirmou que Bush pretende comparecer na noite de hoje ao local onde o secretário do Tesouro Henry Paulson reúne-se com representantes do Grupo dos 20. O encontro ocorre em um lugar não muito distante da Casa Branca e a intenção de Bush seria reforçar a imagem de cooperação internacional para lidar com a crise, disse a fonte.

Mais cedo, depois de reunir-se com os ministros das Finanças do Grupo dos Sete países mais industrializados (G-7), Bush disse que a turbulência dos mercados financeiros exige uma "resposta global séria", mas advertiu que a crise econômica mundial não será resolvida da "noite para o dia".

"Estamos juntos nisso e continuaremos juntos", afirmou Bush em pronunciamento feito no Jardim das Rosas na manhã de hoje. "Ficaremos juntos para tratar desta ameaça à nossa prosperidade e faremos o que for preciso para resolver esta crise, e a economia do mundo sairá dela mais forte", disse o presidente norte-americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.