Tamanho do texto

Despesas dos turistas batem recorde em fevereiro, superando em US$ 368 milhões o total deixado fora do país no mesmo mês de 2011

A volta do carnaval para fevereiro neste ano, em 2011 a comemoração ocorreu em março, levou o brasileiro a gastar US$ 1,129 bilhão em viagens internacionais. Os números foram apresentados nesta sexta-feira pelo Banco Central (BC), que indicou aumento de 48,4% no gasto líquido de viagens na comparação com fevereiro do ano passado. "Para o mês de fevereiro, foi o maior valor", disse chefe do Departamento Econômico (Depec) do BC, Túlio Maciel.

Leia também:
Brasil tem déficit em conta corrente de US$ 1,76 bi em fevereiro

Poder de compra de brasileiros se destaca na Europa

As despesas específicas com turismo, descontadas viagens de trabalho, cresceram 31% no mês. O câmbio favorável em relação ao dólar também influenciou os gastos, somando US$ 368 milhões a mais que o registrado em fevereiro do ano passado, quando os turistas deixaram US$ 761 milhões lá fora.

O crescimento levou o BC a rever para cima a previsão de despesas para 2012, passando de US$ 14,459 bilhões para US$ 15,5 bilhões. “Aumentamos a previsão em US$ 1 bilhão tendo em vista o que tem ocorrido nos últimos meses, com o resultado de fevereiro ficando um pouco acima do esperado. Isso fez com que revessemos a meta para o ano”, disse Maciel.

Leia também: Orlando lidera lista de melhores cidades para fazer compras baratas nos EUA

Os gasto dos brasileiros no exterior em janeiro e fevereiro atingiram US$ 2,464 bilhões, contra US$ 1,938 bilhão no primeiro bimestre de 2011.

Déficit em serviços

O apetite viajeiro dos brasileiros contribuiu para aumentar em 24,7% o déficit na conta de serviços contratados pelo país. Com isso - incluindo despesas com transporte, serviços de informática e o pagamento de royaties e licenças de propriedade intelectual, o rombo atingiu US$ 2,8 bilhões. Em fevereiro de 2011, o total havia sido US$ 2,2 bilhões.

Leia também: Vai viajar para o exterior e ainda não comprou dólares?

No bimestre os serviços contratados somam US$ 6,165 bilhões, contra US$ 4,670 bilhões de janeiro e fevereiro do ano passado.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.