Tamanho do texto

Em meio aos temores de queda no consumo mundial como reflexo da crise financeira internacional, os exportadores brasileiros de frango receberam uma boa notícia. O Ministério da Agricultura informou hoje que o governo da China divulgou relação de 22 abatedouros de frango habilitados para vender ao país asiático.

A medida foi publicada em circular da Administração Geral de Quarentena, Supervisão e Inspeção (AQSIQ, na sigla em inglês), pelo serviço veterinário chinês, no dia 30 de janeiro.

A exportação brasileira de carne frango para a China ocorre atualmente por meio de Hong Kong. Com o acordo firmado entre Brasil e o serviço veterinário chinês, os exportadores brasileiros poderão fazer a entrega do produto diretamente em portos da China continental. Estima-se que, inicialmente, o potencial de exportação seja da ordem de 100 mil toneladas por ano.

O secretário de Defesa Sanitária do Ministério da Agricultura, Inácio Kroetz, comemorou a medida. "Esta é a última etapa dos entendimentos, na área sanitária, para o restabelecimento do comércio carne de frango in natura com a China. É a consolidação de um mercado muito significativo para o Brasil", comentou. Os abatedouros habilitados estão no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais.

A habilitação dos frigoríficos ocorreu no início de dezembro, quando Kroetz se reuniu com o vice-ministro da AQSIQ, Wei Chuanzhong, para retomar a venda de carne de frango in natura aos chineses e ratificar o protocolo de inspeção, quarentena e saúde veterinária para a carne suína. Faltava apenas a publicação do documento para que aquelas empresas pudessem iniciar as negociações com os importadores. As informações são da assessoria de imprensa do ministério.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.