Tamanho do texto

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, informou que o Brasil colocará em licença não automática, dentro de 15 dias, as importações de brinquedos da Argentina. Barral disse que, com a decisão, chega a 40 o número de itens colocados pelo Brasil no sistema de licenças não automáticas.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575261504&_c_=MiGComponente_C

"O princípio fundamental das relações internacionais é o da reciprocidade e o Brasil vai adotar essa regra em relação a qualquer parceiro comercial. Quem quiser ter acesso ao mercado brasileiro tem de garantir acesso ao seu mercado", avisou o secretário.

Recentemente, Buenos Aires passou a exigir dos exportadores brasileiros de brinquedos certificação técnica emitida na Argentina, o que tem dificultado a venda dos produtos. A decisão brasileira de colocar brinquedos argentinos nas licenças não automáticas é uma resposta à exigência.

Barral disse que qualquer restrição a produtos brasileiros imposta pela Argentina será respondida na mesma moeda. "No sistema de moedas locais", brincou.

Leia mais sobre Comércio Exterior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas